> Mundo da Patty: NOVEMBRO NEGRO - circuito de atividades gratuitas é aberto em SP

NOVEMBRO NEGRO - circuito de atividades gratuitas é aberto em SP




Hey people!

Estamos em novembro, mês da consciência negra, e o Instituto Brasileiro de Ciências Criminais (IBCCRIM), inaugura, no dia 09 deste mês, o 1º Novembro Negro . O tema da vez é “Feminismo Negro e Política Criminal”. Clique em "Leia Mais" para saber mais sobre o evento.



O IBCCRIM, em parceria com a Corpórea Companhia de Corpos e a Defensoria Pública da União em SP, apresenta neste mês o I NOVEMBRO NEGRO DO IBCCRIM, com a temática "Feminismo Negro e Política Criminal". Serão cinco debates e uma peça de teatro, distribuídos entre os dias 9 e 30/11. Nas atividades, serão alternadas abordagens sobre questões de raça, gênero, classe, espaço e território.

A proposta do evento é reunir especialistas para analisar questões étnico-raciais, como a colonização/descolonização e a violência a que a mulher negra costuma ser vítima. O sistema de segurança pública no Brasil e os saberes acerca do empoderamento e do corpo feminino negro serão alguns dos assuntos que permearão os debates do evento.

Entre as palestrantes confirmadas, estão Jaqueline Conceição, Ana Paula Gomes, Nathalia Oliveira, Ingrid Farias, Natália Néris, Suzane Jardim e Valéria Lucia dos Santos.

A maior parte dos debates acontece no Auditório do IBCCRIM (Rua Onze de Agosto, 52, Centro de São Paulo-SP) - nas noites de 09 e 23/11 e na manhã de 30/11. 
(clique na imagem para conhecer os outros eventos e cursos do instituto.)

Haverá, também, a apresentação do espetáculo de teatro "Rés", da Corpórea Companhia de Corpos, na noite de 28/11. A partir da pesquisa "Rés Negras, judiciário branco", desenvolvida por Dina Alves, a peça elabora uma análise artística e poética sobre raça, classe e gênero no sistema prisional brasileiro. A atividade será realizada na Escola de Teatro, na Praça Franklin Roosevelt, nº 210, São Paulo.


Se você gosta de cinema, aproveite e se inscreva na atividade que encerra o ciclo : o Cine Debate “Auto de resistência e pena de morte no Brasil" no Auditório da Defensoria Pública da União em SP, na noite do dia 30. Nessa atividade, as debatedoras irão analisar como o sistema prisional é organizado em torno de uma ideologia da desumanização de corpos negros.


Se você não é de São Paulo, não fique triste: haverá transmissão online de todas as atividades realizadas no IBCCRIM. #vamoscomemorar

A participação e inscrição nas atividades são gratuitas e você pode fazer no próprio site do IBCCRIM (clique aqui). Na peça “Rés”, solicita-se a contribuição no formato “pague o quanto puder”, para que você participe. Vale lembrar que você deve fazer uma inscrição para cada atividade específica que desejar participar no evento, e poderá solicitar e receber o seu certificado de participação.

PROGRAMAÇÃO

Confira as datas, faça a sua inscrição e participe:

09/11, 19h30 - Palestra: Mulher Negra e Política de drogas
Local: Auditório do IBCCRIM, com transmissão online

Objetivo: refletir sobre a falaciosa “guerra às drogas” que atinge intencionalmente as mulheres negras ao atingir seus filhos e filhas na política de encarceramento e letalidade policial, além de discutir sobre as categorias “mulher negra encarcerada” e “mulher negra traficante”, que engrossam as taxas de encarceramento em massa nos últimos anos. 
● Palestrantes: Ingrid Farias,
Doutora em Psicologia pela Universidade Federal do Espírito Santo e Professora da Universidade Federal de Minas Gerais junto ao departamento de psicologia, e Nathalia Oliveira, Socióloga, integrante da Plataforma Brasileira de Política de Drogas e Coordenadora da Iniciativa Negra por Uma Nova Política Sobre Drogas (INNPD)
● Mediadora: Dina Alves, advogada, atriz, Doutoranda e Mestre em Ciências Sociais pela Pontifícia Católica de São Paulo/PUC e coordenadora do Departamento de Justiça e Segurança Pública do IBCCRIM.

23/11/2018, 19h30 - Palestra: Intervenção militar e ocupação de territórios
Local: Auditório do IBCCRIM, com transmissão online

Objetivo: elaborar reflexões sobre as intervenções militares no Brasil, com especial atenção ao caso do Rio de Janeiro, e a vitimização das mulheres negras que habitam esses territórios marcados pela diáspora africana.
● Palestrantes: Dina Alves, coordenadora do Departamento de Justiça e Segurança Pública do IBCCRIM e doutoranda e Mestre em Ciências Sociais pela Pontifícia Católica de São Paulo/PUC, Jaqueline Conceição, graduada em Pedagogia, mestre em Educação e articuladora do Coletivo Di Jejê e Mônica Cunha, fundadora do “Movimento Moleque”
● Mediadora : Lorraine Carvalho. Advogada e Pós-Graduada em Direito Penal Econômico.

Espetáculo “Rés”, da Corpórea Companhia de Corpos - Dia 28/11/2018, 21h
Local: Escola de Teatro, Sala R8, na Praça Franklin Roosevelt, n. 210, São Paulo/SP

Ingresso: a Bilheteria será aberta às 20h. S
olicita-se a contribuição no formato “pague o quanto puder”.

Sinopse: O espetáculo "Rés" tem como temática principal discutir o universo do encarceramento e a produção da vulnerabilidade das mulheres negras no Brasil. Inspirado a partir da inédita pesquisa "Rés negras, judiciário branco", da autora Dina Alves, o espetáculo propõe uma análise artística e poética, através de uma produção em dança, que envolve não apenas a interseccionalidade de raça, classe e gênero, mas também contextualiza as estatísticas que envolvem o sistema de encarceramento em massa.

Palestra: Mulheres negras e as Corporeidades aprisionadas - Dia 30/11/2018, 10h30 às 12h30
Local: Auditório do IBCCRIM

Objetivo: Busca-se ampliar as reflexões sobre aprisionamento das mulheres negras no Brasil, num debate que considera a prisão como ideologia de desumanização de corpos negros.
● Palestrantes: Natália Néris, doutoranda em Direitos Humanos, coordenadora da área Desigualdades e Identidades no InternetLab e Pesquisadora do Núcleo de Direito e Democracia do CEBRAP, Suzane Jardim, possui graduação em História, é mestranda em Ensino de História pela Universidade Federal de São Paulo, UNIFESP e Valéria Lucia dos Santos, advogada no Estado do Rio de Janeiro.
● Mediadora : Amarílis Costa. Advogada, mestranda em Humanidades Direito e outras Legitimidades pela FFLCH – USP.

Cine Debate: Auto de resistência e pena de morte no Brasil - Dia 30/11/2018, 18:30 às 21h30
Local: Auditório da Defensoria Pública da União (a confirmar)

Sinopse: Busca-se explorar o tema do genocídio negro no Brasil, o papel do poder judiciário e o protagonismo das mulheres negras na luta por justiça, em diálogo com o filme cujo título dá o nome para a mesa.
● Palestrantes: Dina Alves, coordenadora do Departamento de Justiça e Segurança Pública do IBCCRIM. Advogada, atriz e doutoranda e Mestre em Ciências Sociais pela Pontifícia Católica de São Paulo/PUC, Débora Silva Maria, fundadora do Movimento Mães de Maio e ativista de Direitos Humanos. Isadora Brandão, mestra em Direitos Humanos pela Universidade de São Paulo (2016), defensora Pública do Estado de São Paulo desde 2013 e coordenadora do Núcleo Especializado de Defesa da Diversidade e Igualdade Racial da Defensoria Pública do Estado de São Paulo. Natasha Neri, diretora do Auto de Resistência O Filme, documentário sobre a atual Segurança Pública do Rio de Janeiro.
● Mediadora: Andreza Delgado (Campanha 30 dias por Rafael Braga). Graduanda em Direito. Ativista de Direitos Humanos

Avisem os seus amigos, pois iniciativas como esta valem a pena e devem ser compartilhadas com o maior número de pessoas possível ;)



Em breve, mais dicas como essa em nossas redes (acompanhem):




p.s.: artes copiadas do Pinterest (amei todas)
Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Postar um comentário

POSTE SEU COMENTÁRIO AQUI.
Envie sua sugestão para posts (e críticas) para o nosso e-mail: mundodapattyoficial@hotmail.com

featured Slider

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...